Archive for Julho, 2006

Inté!

Blog ir de férias. Blog avisar. Blog também ter direito! Blog querer não fazer um cú. Blog merecer. Blog ser amigo. Blog deixar jogo para pessoa que o lêr brincar. Blog ser divertido. Blog voltar em Setembro. Blog achar. Blog querer comentários. Blog querer comentários bons. Blog querer muitos comentários bons. Blog não falar sempre assim. Blog não ter assunto. Blog ir embora. Blog voltar. Blog ir embora outra vez…

Bem pessoal, vêmo-nos em Setembro, no mesmo sítio!

Anúncios

Julho 27, 2006 at 5:36 pm 2 comentários

Eu tenho de postar!

Ok. Eu cedo! A pedido de muitas familias, decidi escrever ainda mais um post, antes do último que precede as férias do …aqui escreves. Foram muitos os que vieram ter comigo e me disseram, “ah e tal, o teu blog é tão giro” e “pois, vou sentir a falta…”, que eu, lavado em lágrimas, decidi escrever algo mais que alimentasse aquelas pobres almas sedentas das minhas palavras.
Imagem catita, é certo. Mas existe mesmo alguém que acredita nisto?!
A verdade é que um gajo sente a falta disto. Cria um blog todo pipi, passa horas a fio de frente ao computador para fazer alguma coisa minimamente aceitável, esquecendo-se mesmo de ir a um cinema ou a um jantar romântico com a pessoa do sexo oposto, e isto apenas e só por causa do blog – lá estou eu outra vez a tentar enganar o pessoal…
Mas eu tinha de postar qualquer coisa! Mesmo não tendo patavina para escrever. Por isso foi à procura na net de um clássico. Coisa estúpida:

Eu avisei que a coisa era estúpida.
Mas ao menos postei. É que isto de já ter um post feito para as férias do blog é uma porra. No fundo, já estava a sentir o mesmo que Nuno Markl sentiu, ao vêr a vidinha a andar para trás quando pensou fechar o Há vida em Markl por problemas técnicos:

“[…] bloggar pode ser das coisas mais viciantes […] que um gajo pode fazer assim que acaba o expediente. Estar estas horas sem fazer um post e com o pensamento de que possivelmente não voltaria a fazer posts outra vez tão cedo, fez-me suores frios e tremedeira. Isto é uma merda, pá. Mas pronto. Antes isto que a droga.”

E bom, foi o …aqui escreves de hoje, tenha um bom dia!

Julho 25, 2006 at 9:33 am 3 comentários

Penúltimo

Pois é. Acredito que este é o penúltimo post antes do …aqui escreves entrar de férias. O que não quer dizer que o autor vá para o Hawai ou algo do género. Quem dera! Acontece que é preciso sair da nosssa rotina de vez em quando. E este blog é já, de certa forma, um pequeno pedaço que forma a minha.
Por isso decidi pôr o blog de molho até lá para meados de Setembro. O blog, os livros, os trabalhos. Tudo! Quando voltarem as “grandes” responsabilidades, eu volto a pegar nele – imagem catita, como se o blog fosse uma grande responsabilidade!!
Mas antes da hora “kit-kat”, há que fazer uma ressalva. Para aqueles que não fazem puto e que até gostam do que eu escrevo – mas vocês estão parvos?? – prometo que vos vou deixar algo interactivo. Coisa para vocês se viciarem aí pelo menos, sei lá, muito tempo. Talvez uns 5 minutitos. Ou menos. Hã, sou ou não sou um grande maluco?! E oh, para vos meter água na boca, só assim: esperem pelo próximo post que até se passam. Hein, sou tão cool. Ou então não.
Mas antes do “último” post, há um penúltimo. E é sobre isso que eu escrevo hoje. O significado de penúltimo. Primeiro pensei em criar uma grande teoria sobre a coisa. Mas depois achei estúpido. Então fui ao dicionário e procurei a palavra, para aqui transcrever. E pronto, assim o fiz.
Penúltimo: antes do último. Tal e qual. Grandes malucos aquela malta que faz os dicionários. E bom, foi o …aqui escreves de hoje, tenha um bom dia!

P.s. Mas acham mesmo que eu fui ao dicionário ver isto? Mas está tudo doido?!?

Julho 22, 2006 at 8:44 am 2 comentários

Qunado não se tem nada para escrever.

Semana louca, esta. Ou estou enganado, ou muitos jovens decidem nesta semana o seu futuro. Uns, candidatam-se à faculdade. Outros, repetem os exames na 2ª fase. Outros ainda, fazem as duas. Semana de doidos…
Junto, vem também o calor. Coisa pouca, mas que chega perfeitamente para esturricar um qualquer palerma – tipo, eu! – que se ponha ao Sol mais de 10 minutitos.
Posto isto, e como me incluo no lote dos descritos neste post, aqui vai a bela da mensagem de esperança:
UMA SEMANA! UMA SEMANA E ESTAMOS DE FÉRIAS!!!!!
Ps. Catano, já não posso com os livros à frente…

Julho 17, 2006 at 3:43 pm 2 comentários

Toiro lindo… Eh, toiro!

Ainda no capítulo “Mundial”, já a encerrar o mesmo – isto é, se não existirem mais surpresas… -, descobri um jogo fantástico sobre o “Melhor Jogador do Mundial”. O homem que no seu último jogo cedeu às provocações de Materazzi, vê agora esse retrato online. Se ele quiser, até pode praticar mais vezes a tal situação…
Sátiras à parte, podem encontrar o jogo em http://www.zappa.cc/zidane.
Eu, para vos facilitar a vida, deixo-vos aqui tal encomenda. Divirtam-se!…

Julho 12, 2006 at 10:26 am 1 comentário

Impressões.

É só impressão minha ou anda aqui muita coisa aldrabada?!
A equipa de todos nós, Portugal, chegou ontem da Alemanha e foi recebida de forma fantástica. Bem ao jeito do “nosso” português, a mostrar ao mundo que quando quer sabe fazer melhor que todos, e não apenas dentro do relvado. Gritou-se “CAMPEÕES!!“… porque na verdade, todos nós sentimos que aqueles rapazes quiseram honrar a nossa bandeira! E bem merecido foi, apesar do 4º lugar, esse grito de campeões!
Mas depois há uma coisa chamada FIFA. Composta, obviamente, por pessoas.
Pessoas essas que não elegem o Cristiano Ronaldo como melhor jogador jovem do Mundial. Porquê? “Ah, e tal… ele atira-se para o chão…” Mas alguém duvida que ele foi, na realidade, o melhor jogador jovem do Mundial?!
Pessoas essas que, também, não elegem Ricardo como melhor guarda-redes. Qual o critério? “Ah, e tal… ganha quem tiver menos golos sofridos…” Mas existe por aí alguém que não tenha visto, como eu, que os 6 golos que ele sofreu foram de penalty (e quase os defendeu), ou sem qualquer hipótese de defesa?!
Pessoas essas também, que elegem Zidane como “Melhor Jogador do Mundial” (este parece que foram os jornalistas a eleger…). E eu pergunto-me: “Ora bem, entre um Figo melhor que nunca, e um Maniche fantástico, elege-se um tipo que foi EXPULSO DUAS VEZES durante o Mundial?!” É só impressão minha, ou quiseram dar-lhe este prémio?
Mas o que conta é gente como nós. Gente que está de fora e pensa no assunto. E para provar que somos bons, reparem…
http://fifaworldcup.yahoo.com/06/pt/w/met.html
Resta o orgulho de ser Português!

Julho 10, 2006 at 1:17 pm 1 comentário

O que faz uma chouriça.

Hoje deu-me para o desvario! Afinal de contas, também tenho esse direito!
É que hoje descobri ser contra os tipos que nos fornecem as loiças para as nossas casas de banho. Sim, as loiças
É que das duas, uma. Ou aquela malta é toda contra os homens que utilizam as casas de banho, ou então estamos todos a ser violentamente discriminados! E isto porquê? Passo a explicar…
O meu sonho era ter uma casa de banho tipo estação de serviço. Daquelas que existem nas auto-estradas, mesmo. Com azulejos catitas e urinóis cheios de estilo e design. Pronto, talvez sem as mensagem do tipo “liga-me, 969696969” atrás da porta. Ou isso, ou então sem a mistura de cheiros a desinfectante de eucalipto fresco e necessidades fisiológicas várias…
E devem perguntar vocês, e com o seu quê de razão, algo do tipo: “Mas este tipo está parvo??” A resposta, malta, é: não! Ora pensem lá comigo: Quem não gostaria de ter em sua casa, no belo recanto de descontração matinal, um bonito e elegante urinól?! Daqueles em que não é preciso ter cuidados especiais com a pontaria! E que, percebam agora a parte catita da coisa, descarrega sozinho mal acabamos o serviço e nos desviamos da sua frente! Bonito, hein? Não há que ouvir a mulher com o “vê lá para onde apontas”, não há que estender o bracito para fazer a descarga. A coisa é automática. Além de que nas estações de serviço de vez em quando lá sai, não sabemos muito bem de onde, uma rapariga que até é jeitosa e que nos limpa a casa de banho! Só vantagens!
Mas não, insiste-se em praticar preços altos e depois dá nisto: discriminação! Ora o que é que as nossas casas de banho são a menos que essas das estações de serviço?! Onde está o espírito matinal de uma casa de banho, onde qualquer homem que se preze, ao olhar para o espelho lhe diz: “Bom dia!”. Ou então lhe diz apenas, “Catano, tenho de fazer a barba…”. Mas que diz-lhe sempre alguma coisa! Ou então, que no fim de um dia de trabalho, é capaz de se sentar na sanita e lêr o belo do jornal do dia, começando nas páginas desportivas e acabando nos classificados… Mas não, tudo isso é trocado pelo simples e vulgar uso de uma sanita pública que nada nos devolve! (e ainda bem, chiça…)
Ah, minha bela casa de banho!…
Ps. É de notar que depois de escrever este texto exorcisei, finalmente, o almoço de ontem que realmente já me prendia um nada. Não sei se foi de pensar muito nestes assuntos, ou se foi da chouriça que comi faz agora dez minutos, e que estava, oh, daqui!
Pps. Se algum médico lêr isto, não se preocupe com a minha sanidade mental. Não é necessário enviar junto a mim uma equipa do Júlio de Matos…

Julho 4, 2006 at 11:46 am 1 comentário

Artigos Mais Antigos


Julho 2006
D S T Q Q S S
« Jun   Set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Fresco, fresquinho!

Estatísticas...

  • 6,627 + (10700, no Blogger...)