Archive for Março, 2007

Palavras…

Comunicar deve ser a experiência mais vivenciada pelos Homens, desde o início dos tempos. Com palavras sem sentido, com sons mais ou menos harmoniosos, com letras e desenhos e seus diferentes significados.

Hoje, enquanto “navegava” na net, redescobri uma nova linguagem: a da geração 90. Nunca percebi muito bem, e continuo sem perceber, qual a razão que os leva constantemente a criar novas formas para expressarem a coisa mais banal que encontram. Português é Português. E ainda que eu dê calinadas na escrita, ao menos dou-as na minha lingua…

Mas hoje encontrei um texto diferente e decidi postá-lo. Estive uns bons 3 minutos para perceber o que significava cada palavra, mas descobri. E como a mensagem me pareceu interessante… Quem o perceber, comente!

3M D14 D3 V3R40, 3574V4 N4 PR414, 0853RV4ND0 DU45 CR14NC45 8R1NC4ND0 N4 4R314.
3L45 7R484LH4V4M MU170 C0N57RU1ND0 UM C4573L0 D3 4R314, C0M 70RR35,P4554R3L45 3 P4554G3NS 1N73RN45.
QU4ND0 3575V4M QU453 4C484ND0, V310 UM40ND4 3 D357RU1U 7UD0, R3DU21ND0 0 C4573L0 4 UM M0N73 D3 4R314 3 35PUM4.
4CH31 QU3, D3P015 D3 74N70 35F0RC0 3 CU1D4D0, 45 CR14NC45 C41R14M N0 CH0R0,C0RR3R4M P3L4 PR414, FUG1ND0 D4 4GU4, R1ND0 D3 M405 D4D45 3 C0M3C4R4M 4C0N57RU1R 0U7R0 C4573L0.
C0MPR33ND1 QU3 H4V14 4PR3ND1D0 UM4 GR4ND3 L1C40;G4574M05 MU170 73MP0 D4 N0554 V1D4 C0N57RU1ND0 4LGUM4 C0154 3 M415 C3D0 0UM415 74RD3, UM4 0ND4 P0D3R4 V1R 3 D357RU1R 7UD0 0QU3 L3V4M05 74N70 73MP0 P4R4 C0N57RU1R.
M45 QU4ND0 1550 4C0N73C3R 50M3N734QU3L3 QU3 73M 45 M405 D3 4LGU3M P4R4 53GUR4R, 53R4 C4P42 D3 50RR1R! S0 0QU3 P3RM4N3C3 3 4 4M124D3, 0 4M0R 3 C4R1NH0.
0 R3570 3 F3170 D3 4R314

Ps. A modos de que isto de escrever textos com números é giro, e a mensagem até é catita. Mas santa paciência…

Anúncios

Março 31, 2007 at 4:35 pm 3 comentários

Só palavras?

Hoje apetece-me escrever. Bem sei que ainda não respondi ao teu desafio, Pinguim! Fica registado, e talvez já no próximo eu responda ao teu desafio dos 7. Mas é que hoje deu-me para a escrita…

Isto de bloggar pode ser um vício do catano. De certa forma, é capaz até de ser uma paixão, na medida em que tantos nos viciamos na escrita como tão depressa não temos paciência para postar um novo texto. Hoje, deu-me para matar saudades…

Olho para aquele espelho e penso. Dizem que a nossa forma de escrever diz muito de nós próprios. Que um intelectual escreve de forma muito complexa, que um tonto não sabe o que escreve, e que um homem põe as palavras certas nos locais apropriados. Aquilo que eu gostava, era saber-me na terceira opção… mas de que me vale pensar dessa forma? De que me vale sequer atingir esse objectivo?

Olho em meu redor e vejo gente que escreve palavras muito bonitas. Vejo-os ter blogs ou folhas de papel com grandes louvores, grandes teorias, mas que depois não são vividas. Não da forma expressa nesses textos… E se é verdade que também outros são coerentes com as suas palavras, custa-me saber de gente que não o sabe fazer.
Escrever é um vício. Recordo-me tantas e tantas vezes de ficar a pensar em vários tipos de formas para acabar um texto de forma fantástica. É um sentimento que sai das nossas mãos. Uma paixão. No entanto, de que me vale saber escrever muito bem, se não o sei pôr em prática? Um exemplo. Quem nunca escreveu uma carta de amor? Bem ou mal escrita, com mais ou menos fervor… quem nunca o fez? Agora expliquem-me. De que vale essa carta escondida na gaveta? Eu respondo: de nada…
Estranho este post? Confuso, talvez? É certo. Mas quem sabe se não é esta a forma de te mostrar que o caminho a seguir é ser coerente… se não será tempo de refazeres o tempo com actos. Daqueles que ardentemente te fazem escrever… Uma palavra te deixo: olha em frente. Esquece o que já se viveu. E trabalha pelo que te faz viver, e não pelo que somente te faz sonhar… É que se tiver de divorciar-me da escrita para ser feliz, falo-ei sem olhar para trás. Mas se tu deixares de escrever para te comprometeres contigo mesmo, serás capaz de o fazer? Viverás tu apenas para um mundo literário, sendo injusto com aquilo que a tua própria vida te exige?
Penso e medito nesta música de letras virtuais. Vão soando as notas músicais cá dentro, junto ao que faz bater o meu coração. E olhando-te olhos no olhos, pego neste espelho que me reflecte e arrumo-o ali ao lado. Não sei se saberás que é para ti que escrevo, mas lanço-te uma questão. Preferes ser tonto, ou homem?…

Março 22, 2007 at 7:45 pm 7 comentários

Vidas cúmplices.

Chamou-me à atenção um comentário de um amigo meu, o rapaz sem nome, a um determinado post de outro blog. Acaba ele o seu comentário escrevendo qualquer coisa como isto: “266 não é apenas um número… são vidas cúmplices!” E eu sorri por ser verdade.
Às vezes as pessoas perguntam-me o que significa isto do 266. E a minha resposta costuma ser: “Isso agora…” Isto porque há coisas que não se explicam, mas vivem-se. E esse pequeno número, que tantas interrogações levantaram ao longo de quatro anos, era afinal sinal de caminhada, de unidade e de cumplicidade. E o que estava aos olhos de todos e era uma verdadeira prova de amizade, fora tantas vezes esquecida naquela anilha que abraçava um lenço verde…
Não é o número que importa. É o Amor que vale mais. É o outro, o que segue caminho ao meu lado, que interessa. Por mais gestos que façamos, por mais caras de cordeirinhos que tenhamos, se hoje eu não estiver bem, «há sempre alguém que me diz “tem cuidado”». Há sempre alguém que caminha comigo lado a lado.
Se hoje me perguntares o que significa este número, vou voltar a responder-te o meu famoso “Isso agora…” Mas se hoje me cruzar contigo, com quem sou cúmplice e sei estares longe, quero apenas dizer-te aquilo que também eu gostava (e se calhar preciso!) ouvir: 266.

Março 14, 2007 at 10:31 am 12 comentários

A chamada "porra".

Pois está claro. Depois de uns tempos em que tinha tempo para tudo, eis-me com parte dele cortado para o recomeço da faculdade. É certo e sabido que me sobra muito mais para fazer todas as coisas onde sou preciso, mas também é certinho que me começa a faltar a denominada “pachorra” para actualizar os meu blogs. Ah pois.
Para já vou actualizando este, e de vez em vez o Inútil. O Sorry’r, que eu pensava que iria ser um projecto do catano, deve ir para a hibernação… é uma porra. Mas tem tem ser.
ps. É impressão minha, ou este post está uma bela mer…?!

Março 4, 2007 at 8:30 pm 4 comentários


Março 2007
D S T Q Q S S
« Fev   Abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Fresco, fresquinho!

Estatísticas...

  • 6,707 + (10700, no Blogger...)