Archive for Julho, 2007

.Flor Vermelha

Foi a flor que deixaste cair
A lágrima que me deixaste chorar.
Foi o adeus que me fizeste ouvir
E a promessa que me fizeste quebrar.
Foi a nossa casa que outrora ergueste
Na Primavera da esperança.
Foi o nosso abrigo que destruiste
Dexando apenas o Inverno como lembrança.
Então eras tu que te desprendias
Com a vontade de querer
Era eu que me esvaía
Em lágrimas por te perder
Éramos nós, apenas nós, presos nos nós da paixão
E partiste. Partiste. Ainda assim. Partiste.
Então eu te digo
Como tua eterna amante
Nada deitámos por terra
Neste mundo de nós tão distante.
Nada no meio dos beijos apaixonados
E dos abraços calorosos
Nada do sabor do que restou
Uma flor vermelha no branco do Inverno.
(C.S.)

Pronto, está aqui, não um texto,mas sim um poema que fiz há uns tempos… espero que gostem… 🙂
Agora é a minha vez de ir de férias,por isso não virei cá durante alguns dias, mas ainda volto antes do Nuno.
Inté.. 🙂
.Lady. (‘a C.S.‘)

Julho 31, 2007 at 6:34 pm 2 comentários

.You’re Everything

You’re a falling star
You’re the get away car.
You’re the line in the sand
When I go too far.
You’re the swimming pool, on an August day.
And you’re the perfect thing to say.

And you play you’re coy, but it’s kinda cute.
Ah, When you smile at me you know exactly what you do.
Baby don’t pretend, that you don’t know it’s true.
Cause you can see it when I look at you.

[Chorus:]

And in this crazy life, and through these crazy times
It’s you, it’s you, You make me sing.
You’re every line, you’re every word, you’re everything.

You’re a carousel, you’re a wishing well
And you light me up, when you ring my bell.
You’re a mystery, you’re from outer space
You’re every minute of my everyday.

And I can’t believe, that I’m your man
And I get to kiss you baby just because I can.
Whatever comes our way, ah we’ll see it through
And you know that’s what our love can do.

[Chorus x3]

Ao contrário do que o Nuno me pediu, não consigo pôr aqui textos meus… um blog é algo demasiado pessoal para eu pôr aqui um texto meu (igualmente pessoal), além disso não sei qual hei-de escolher nem se ele iria gostar!

Por isso,deixo aqui uma música (e a letra dela) que a nós nos diz tanto… 🙂

Acho que disto sim,ele vai gostar. E senão,olhá porra,ele que não me pedisse pra tomar conta do blog dele =P

.Lady. (‘a C.S.‘)

Julho 26, 2007 at 12:14 am 3 comentários

As cabrinhas, as vaquinhas… as férias!

Pois é, malta. Há muito que procuro por férias, e elas nem vê-las… ele eram exames, ele eram casórios, ele eram o raio que eu sei lá. Mas hoje, eis que hoje, entro de férias! Vou para o local do costume, afinal a santa terrinha é sempre ponto de peregrinação anual. Lolada…
No entanto, dar uma nova. O blogue manter-se-á activo. Sempre que poder, e se encontrar net por aquelas bandas (entre as cabras e as vaquinhas!) cá virei para actualizar a coisa. No entanto, enquanto me aventurar à procura de net por aquelas bandas, e mesmo depois de encontrar, será a ‘C.S.‘ a actualizar aqui o meu estáminé. Ela escreve bem, e nela eu confio plenamente. Quem melhor para o fazer?!
Será muito bom até para o blogue haver uma nova vaga, uma nova veia literária, mesmo que por tempo reduzido (que eu volto não tarda, olhá porra!!). E é também uma forma simples e pública de demonstrar que quando há cumplicidade entre duas pessoas, quando há sedução diária, nem se pensa duas vezes: apenas se confia na outra pessoa. E é tão bom isso… 🙂
Portanto, até à minha volta, lá p’ra meados de Agosto! E fiquem à “cata” porque a ‘C.S.‘ escreve bem, muito bem mesmo…
Para toda a malta, até já!
Nota: E comprem-me, lá para meio de Agosto, a bela da revista da Exame Informática (nº de Setembro)!! Lolada! Eu sei que eles me vão bater, mas pronto… vem lá o meu bloguinho… Lol!

Julho 24, 2007 at 8:09 am 5 comentários

PDM’s de gente.

E deu-me para escrever.
Talvez seja da noite mal dormida, acompanhada pelos bons e velhos insectos da noite e da luz que brota de dentro das nossas varandas. Ou quem sabe porque quando a inspiração nos toca a alma, não nos deixe quietos mas sim numa elevada carga de adrenalina profunda…
Hoje não dormi bem. Coisas da vida, acontece. Mas agora que já o novo dia passa de criança para jovem, penso no que farão aqueles que como eu não dormiram de noite. E nos que dormiram, ao relento, quer por desgraça, quer por opção. E custa-me entender a sociedade hipócrita, na qual me incluo e participo, que vira as costas à simples palavra de boa noite a essa gente. Gente, que como nós, também gosta de um “dorme bem”, ainda que com prática mentirosa, pois que o cartão no chão é a cama de quem não pode mais.
Acordei meio atormentado, naturalmente. O relógio biológico não se contenta com cinco horas de sono, e pede ao corpo o mais que a mente não proporciona. E penso. Nesses cuja mente está adormecida e o corpo vivo. Nesses que dormem para aí, porque não dá, porque é melhor, porque é um estilo e forma de vida, porque não se vive em casas alugadas se ao fim do mês o capital não entrar na conta do senhorio. Saber que vou sair à rua, e encontrar-me esquina com esquina entre prédios devolutos, camarários e vazios, espaços negros de negra luz, e que ao invés do amor ao próximo, nos deixam seduzir pelo interesse capital. Sempre o capital, na capital…
Talvez no futuro haja algum homem que ao conduzir uma cidade, deite abaixo esses lixos urbanos, esses aterros cujos “PDM’s” (Plano Director Municipal) alcançam quando “novas oportunidades” surgem, e construa ou reforce neles segurança e privicidade também aos «desprovidos da sorte». Um plano que seja capaz de dizer “boa noite” a esta gente.
Afinal de contas, até mesmo os insectos que me acompanharam durante esta noite, preferiram a luz do meu quarto que o vazio da noite escura…

nota. E quebrando o escrito, dar-vos uma nova! Não é que estou muito bem no meu mail, e recebo um mail de resposta (que já tinha esquecido que enviara!) da Exame Informática a dizer que “será publicada uma breve crítica/apreciação ao blogue na próxima edição da revista, edição nº 147, Setembro de 2007, Caderno Soluções”?! Ah pois! Agora resta-me esperar que aquela malta não me bata muito, que me partam apenas uma perninha ou um bracito na aprecicação aqui ao estaminé!
Entretanto, um pouquito de publicidade que também faz bem. Comprem a revista. Principalmente a edição de Setembro! Assim às carradas delas, para aquela malta pensar que “heina, isto de fazer publicidade aquele tal de nMAC rendeu-nos bem. Vamos lá publicar mais coisas sobre ele…” Sou um génio não sou? Não?! Ok, tudo bem! Lolada!

Julho 17, 2007 at 1:55 pm 3 comentários

A publicitar…!


Pois é pessoal. A pedido de uma amiga minha, mesmo muito especial, venho aqui começar uma nova saga bloguística! Ou então não. Pronto, não venho… lolada! Na verdade, deixo aqui uma pequena imagem publicitária para tornar o blogue “On Fire” num blogue ainda mais visitado, e por isso mesmo, forçosamente mais interessante.

É também uma ideia nova, (e que tive agora mesmo!), para eleger os melhores blogues por onde passo. E este é, naturalmente, um deles. Assim, a todos aqueles que quiserem colocar esta imagem no vosso blog, basta colar este código na parte lateral do mesmo:

(a href=”http://ahotclick.blogspot.com/” target=”new”)
(img src= http://bp1.blogger.com/_wtbAsS_9PNw/
RpwMA3kwaTI/AAAAAAAAAJg/D052un8HavM/s400/ON+FIRE+2.JPG)
(/a)
sendo que devem substituir os ( ) por , respectivamente. Alterei os “( )” para ser possível a cópia do codigo; caso contrário ficaria automáticamente aqui com a imagem e não conseguiria publicar o código referido.

Publicitá feita, vou à minha vida que se faz tarde… Até à volta!

Julho 17, 2007 at 12:22 am 1 comentário

Pensamento do dia.

É chegar ao pé daquela rapariga, e dizer-lhe: “Fogo, és linda. Tens uma boca que parece um piano. Olha essa voz tão doce que dela sai. E esses dentes?! Que belas teclas pretas tens tu aí…”

Julho 4, 2007 at 2:44 pm 1 comentário


Julho 2007
D S T Q Q S S
« Jun   Ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Fresco, fresquinho!

Estatísticas...

  • 6,622 + (10700, no Blogger...)