Archive for Agosto, 2008

Se7e palavras.

Vila Verde. Braga. Férias.

Peciso dizer mais?

Anúncios

Agosto 19, 2008 at 9:41 am 2 comentários

Classificados.

Andei à procura de um sentido maior para os tempos que vivemos. Farto estou das correrias, mas também do conformismo banal do tem de ser assim porque “sempre” o foi.

Abri as páginas do jornal. Procurei algo que de melhor me rompesse a rotina do habitual. Nada. Sempre lá se encontra o mesmo. O vazio daquilo que buscamos.

Tentei nos livros, mas as histórias a amor condensado são o “nespresso” que nos invade: telenovelesco, rápido, indolor.

Até que ouvi… e ouvi.

Agosto 16, 2008 at 12:36 am 3 comentários

Não é urgente.

[…]

O que penso que perdi.
Lembra tudo aquilo que ganhei.

O que julguei que sofri.
É apenas o rumo que tracei.

A raiva que sentia.
Deu lugar à serenidade.
Que deve colorir todo o dia.
De qualquer alguém da minha idade.

D’Aquela! que por sinal escreve muito bem. Gostei!

Agosto 9, 2008 at 7:33 pm 1 comentário

Sem sombras.

 

O Sol entra pelo quarto, como se dentro do coração se abrisse uma janela aos pequenos raios de luz que nos fazem ver, arejando o escuro e o que era empoeirado. Como se a capa de um livro antigo, rasgada e dobrada pelo uso dos anos, se desprendesse do resto das folhas, descobrindo tristes letras encobertas de quem vê. Assim é a vida. Arejada, sem pó ou capas bonitas mas inúteis. Dessa forma, a beleza torna-se a simplicidade do tudo. E o tudo, o meu todo.

Agosto 5, 2008 at 5:10 pm 2 comentários


Agosto 2008
D S T Q Q S S
« Jul   Set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Fresco, fresquinho!

Estatísticas...

  • 6,707 + (10700, no Blogger...)